Hung Gar 洪家

O Hung Gar Kyun (洪家拳), é um estilo de kung fu desenvolvido no século XVIII, em meio a repressão imposta pela Dinastia Qin, seu nome, que significa "Família Hung", vem de duas características básicas, o fato do nome de um de seus patriarcas Hung Hey Kun, a cor vermelha ("Hung") das calças e canoas dos pescadores que faziam parte desta "Família". O nome foi desenvolvido com o intuito de esconder as atividades rebeldes do grupo. Várias histórias cercam o desenvolvimento deste, que é um dos principais estilos Sulistas, juntamente com o Choy Li Fa e o Wing Chun.
Na época da destruição do templo Shaolin de Fukien pelas tropas do imperador Yung Sin, qualquer pessoa ligada ao templo Shaolin era perseguida como rebelde e morta. Alguns monges escaparam da grande destruição, foram eles: Gee Sin, NG Mui, Pak Mei, Miu Hin, Fung To Tak.

Os monges se espalharam pela China depois de queda do Templo. Eles continuaram a praticar Kung fu e treinar rebeldes com a esperança de expulsão dos invasores Qins. Um rebelde chamado Hung Hei Kung, sob a tutela do abade Gee Sin See (conhecendo-o no Templo Tai Fa Ti, na cidade de Guangzhou, em Cantão), desenvolveu suas técnicas e devotou sua vida a lutar contra os Qins e transmitir seus conhecimentos dentro dos moldes tradicionais.
Depois de ter treinado no Templo e escapado para a região sul da China, Hung adaptou o estilo que aprendera para as condições climáticas, geográficas e as estruturas corporais dos chineses do sul. Os chutes altos e rápidos, típicos do norte eram inapropriados para os habitantes do sul, que eram fisicamente mais baixos do que os do norte. O terreno instável e as precárias condições dos juncos chineses eram uma barreira adicional para o aprendizado do tradicional kung-fu de Shaolin, no sul do país. 
Infelizmente, o número de rebeldes nunca foi tão grande que permitisse derrotar a Dinastia Qing. Hung foi perseguido e teve que refugiar-se nas casas de Ópera chinesa, onde começou a ensinar suas técnicas. 

​Grão Mestre Lam Sei Wing

Finalizada a Revolução Chinesa, muitos mestres emigraram junto com os partidários de Chan Kai Check, fugindo do exército comunista, refugiando-se em Taiwan e Hong Kong. Nos últimos cem anos, em Cantão, região Sul da China, existiram dez mestres que se destacaram por sua habilidade inigualável. Por alcançarem grande fama, chegaram a serem conhecidos como os “Dez Tigres de Cantão”. Dentre eles, cinco eram mestres de Hung Gar : Tií Kiu San, Sou Rak Fuú, Sou Rak Jií, Wong Lin e Wong Fei Hung.
 

Wong Fei Hung levou o Hung Gar a Hong Kong e treinou seu sobrinho, o açougueiro Lam Sei Wing. Este, por sua vez, passou seus ensinamentos para seu sobrinho Lam Jo (Lam Cho), falecido em 2012 aos 104 anos.

A escola do estilo Hung Gar baseia–se nas técnicas dos Cinco Animais (Tigre, Dragão, Garça, Leopardo e Serpente), com ênfase particular no Tigre e Garça, além dos cinco elementos (madeira, ouro, água, fogo e terra). Tradicionalmente, o aluno deve primeiramente adquirir uma postura sólida: durante seis meses, no mínimo, ele deve praticar a posição e postura árdua do Cavalo, mantendo-a quarenta e cinco minutos por dia. Um antigo provérbio sintetiza a necessidade da postura do Cavalo dizendo: “Antes que você aprenda a subjugar outros, você tem que aprender a ficar de pé”. No final deste, não só as pernas do aluno estão mais fortes, como seu centro de gravidade está mais baixo, tornando-o um obstáculo imóvel para um homem normal. Além desse treinamento, o aluno deve estar desenvolvendo sua energia interior chamada Chi Kun, (“controle de Energia”) tradicional nesta escola. Ser forte fisicamente não é exatamente o bastante. Desenvolver o Chi é considerado muito superior. Assim como ser altamente valorizado pelo seu aspecto saudável. Então aquele que esteja interessado em aprender Kung-fu Shaolin tradicional está disposto a uma enorme quantidade de trabalho, combinado com um extenso programa de exercícios físicos. Considerada por muitos especialistas, como a linhagem mais pura do estilo, a da Família Lam, representa diretamente os conhecimentos ensinados pelo famoso Wong Fei Hung. No Brasil,  Sifu Richard Leutz é aluno direto do Grão Mestre Lam Chun Sing, representando a tão importante família, no País.

 

Principais características : O Hung Gar caracteriza-se por utilizar técnicas simples, com uma base de pernas muito forte, destacando o uso das técnicas de mão ( palmas, garras e punhos ), a constante utilização do antebraço e a canela tanto para defesa quanto para o ataque, o uso das técnicas de pernas fortes e rápidas, técnicas de quebramento quando há oportunidade. Sua principal característica é a utilização do ataque e defesa ao mesmo tempo. O estilo se tornou famoso, entre outras, nas seguintes características:
 

“Cavalo de 1000 quilos”. Técnica de aperfeiçoamento da Posição do Cavalo (Ma Pou); diziam que para mover quem dominava essa técnica seria como mover 1000 quilos.
 

“San Sing, ou “bloqueio de Três Estrelas”. Esta é uma técnica que faz do praticante Hung Gar Ter antebraços extremamente resistentes a impactos, por condicionamento dos ossos, vasos sanguíneos, músculos e tendões. Permite que o praticante defenda golpes machucando o adversário sem se machucar.

Mo Ying Guek, ou “Chute Que Não Sai Da Sombra”. Este chute foi desenvolvido pelo mestre Wong Fei Hung. O nome se deve ao ataque ser feito com uma perna à mostra do adversário com extrema rapidez, sendo que esta perna aparentemente não atacaria, por isso o nome.

Kiu Sao, ou “Mãos de Ponte”. Técnica que dá as mãos uma inacreditável firmeza e estabilidade. Um grande mestre nesta técnica foi Tid Kiu San (Ponte de Ferro), que uma vez resistiu a força de três homens agarrados a cada um de seus braços.
Wong Fei Hung é considerado um herói dentro do Kung-fu chinês, sua fama espalhou-se por toda China e seus feitos foram imortalizados em vários filmes.

  • facebook-square
  • twitter-bird2-square
  • google-plus-square

© 2020 by AGTKF. No animals were harmed in the making of this site.

® todos os direitos reservados.